Astrologia

Esse post vai te fazer acreditar em Astrologia

janeiro 6, 2017

Se você não acredita em Astrologia, peço que leia esse post até o fim com muita atenção!

Porque hoje, meu caro.. Uma chavinha vai virar na sua cabeça! Hahahaha

Hoje é dia de desconstruir senso comum de que astrologia é só horóscopo; de falar que a gente pode sim colocar a culpa de (quase) tudo no mapa astral; de surpreender os céticos mostrando que astrologia não descreve só nossa personalidade, e sim todos os aspectos da vida (finanças, relacionamentos, familiares, filhos, amigos, universidade, trabalho, viagens…), e mostra inclusive as idades em que as coisas aconteceram e vão acontecer, e muito mais. E que isso é feito de maneira extremamente matemática, nada por mediunidade, nem intuição, nem leitura de mão! Hahaha

O fato é que hoje em dia existem milhares de astrólogos no Brasil e mais ainda espalhados pelo mundo, e no decorrer da história os principais reis e imperadores sempre tiveram astrólogos na corte ajudando a tomar as decisões, saber os momentos mais propícios pra guerras, etc. E hoje, com tanta informação disponível em livros e na internet, nós podemos usar esse conhecimento a nosso favor, e isso é maravilhoso!

Mas infelizmente ainda tem muita gente que, por preconceito (pré-conceito, julgar antes de conhecer mais sobre), fala que não acredita e que acha bobeira, etc. Por isso, meu objetivo hoje aqui é justamente esclarecer diversas dúvidas e desmantelar argumentos de quem se diz contra a astrologia, para que todos possam compreender a dimensão desse estudo antes de afirmarem que não acreditam. Já logo digo de cada que, por ter um pai que é astrólogo há 33 anos e tendo começado a estudar mais a fundo esse tema há cerca de 7 anos, a cada dia que passa fico mais chocada conforme aprendo mais sobre ele. A Astrologia é uma ferramenta milenar e maravilhosa de autoconhecimento, e todos merecem poder compreender mais sobre ela! Por isso que meu objetivo é transmitir cada vez mais conhecimento sobre esse tema, para que cada vez mais pessoas possam se conhecer melhor (assim como tudo e todos que fazem parte de sua vida) e realizar escolhas que tenham tudo a ver com sua essência. Dessa maneira, cada vez mais pessoas serão mais felizes e viverão no seu máximo potencial ❤️

Vamos aos argumentos que os parentes/namorados/amigos céticos costumam usar? Hahahaha

  •  “Não acredito que tem gente que ache que todo mundo de um mesmo signo seja igual! Meu amigo é de Libra também e somos completamente diferentes. E acho ridículas essas frases que eles colocam em horóscopos, são super genéricas!”

Isso é a coisa mais óbvia do mundo, e é o que os astrólogos mais cansaram de ouvir, minha gente! Hahaha infelizmente virou senso comum que astrologia é horóscopo de revista/jornal, mas como expliquei nesse post, ela vai muito além disso. O seu sol (o fato de você ser de áries, touro, gêmeos, câncer, leão, etc) é uma parte mínima do seu mapa astral (vide círculo amarelo no mapa abaixo). Fora que no mapa – que é o registro de como estava o “céu” visto da Terra no dia, horário e cidade em que você nasceu – dá pra ver como se desdobrarão todos os aspectos da sua vida, não só sua personalidade. E sim, isso inclui finanças, irmãos, tios e primos, escola primária, seus pais, onde você mora, seus filhos, seu lazer, seu trabalho, sua saúde, seus relacionamentos, transformações, heranças, morte, grandes viagens, universidade, carreira, amizades, sua espiritualidade e seus momentos de reclusão.

O fato de o Gandhi ter o sol em Libra é só a parte circulada em amarelo no mapa – ou seja, uma parte mínima. Existem muuuuitos outros fatores a serem considerados e interpretados pra saber sobre todos os aspectos da vida de um indivíduo!

  • “Isso é baboseira. As pessoas acreditam porque os astrólogos dizem o que elas querem ouvir, vide efeito Forer!”

O efeito Forer é uma teoria que diz que as pessoas se identificam facilmente por frases genéricas que podem se aplicar a todo mundo, mas elas acreditam que aquilo foi dito especialmente pra elas. E isso existe, sim! Afinal, sabemos que há muitos videntes e etc enganando pessoas por aí. Mas não na astrologia, se a consulta for realizada por um profissional sério.

Meu pai, por exemplo, se chama Luís Louceiro, e ele fez mestrado e doutorado em filosofia, tem uma biblioteca de mais de 4 mil livros sobre os mais diversos assuntos e já leu inclusive duas enciclopédias inteiras. Ele estudou mais de 6 mil personagens da história do ponto de vista astrológico e trabalha como astrólogo desde 1983, quando os mapas ainda eram feitos à mão. Se ele, em todos os atendimentos nos últimos 33 anos, ficasse por uma hora falando o que uma pessoa quer ouvir, em algum momento as pessoas iriam perceber que tem alguma coisa errada, né? Mas pelo contrário: elas ficam tão chocadas e saem tão entusiasmadas da consulta, que recomendam pra todo mundo que conhecem e portanto a agenda dele está lotada com 7 mapas por dia pelos próximos 3 meses.

Isso porque, nos primeiros 5 minutos, até os clientes mais desconfiados ficam completamente perplexos. Ele já começa descrevendo perfeitamente o irmão da pessoa, ainda que ela nunca tenha mencionado que tem um irmão. Descreve familiares, acontecimentos passados (sendo específico com as idades exatas em que diversas coisas aconteceram e coisas que ninguém mais sabe), a situação de vida atual, tanto financeira como amorosa, familiar, psicológica, etc. E não, isso não é feito através de intuição, mediunidade, etc. Por exempo em relação ao irmão, ele simplesmente pode ter visto que a pessoa tem marte (planeta de arquétipo masculino) em leão na casa 3 (dos irmãos) no mapa astral. Todos podem aprender a interpretar mapa astral, basta pesquisar e ir estudando mais sobre o assunto.

Inclusive, nós ensinamos bastante coisa em aulões de astrologia que fazemos desde fevereiro de 2016, para que cada vez mais indivíduos tenham a oportunidade de se conhecerem melhor. É claro que aprender como realizar a leitura de mapa leva tempo, mas no fundo, é só uma questão de saber interpretar o significado dos signos e planetas nas casas. Para mais informações sobre os aulões de astrologia e saber quando acontecerá o próximo, manda um e-mail para aulaodeastrologia@gmail.com (o próximo aulão 1 de SP vai lotar assim que lançarmos porque tem uma fila de espera de 250 pessoas, mas faremos outro no final de semana seguinte, então manda email se quiser que a gente te avise assim que ele for lançado! ❤️)

  • Mas como que faz pra saber o negócio das idades em que as coisas acontecem?! 

Pois é, minha gente: durante a leitura de mapa, que com meu pai dura cerca de 1h, diversos outros fatos sobre o passado e presente da pessoa são apresentados, inclusive idades em que mudanças de vida ocorreram, como por exemplo: aos 14 anos, você provavelmente teve uma perda de familiar, aos 17 anos, você mudou de cidade, e por aí vai (obviamente que foram exemplos bobos comparados à complexidade do que ele fala).

A possibilidade de ver as idades em que as coisas acontecem é porque a astrologia é extremamente matemática. Como são 30 graus para cada signo, e o mapa astral mostra o grau em que corta a cúspide (início) de cada casa e também o grau em que está cada planeta, existe um conceito chamado progressão. Cada aspecto do mapa (casas e planetas) progride um grau por ano, e assim é possível ver, matematicamente, as idades em que mudanças ocorrem em diversos âmbitos da vida. Como expliquei nesse post, uma das progressões que mais gera grandes mudanças é do sol, e você pode fazer o teste você mesmo, nem precisa fazer seu mapa astral. Basta saber o dia em que você nasceu e fazer as contas como eu expliquei no post. Veja no Google o dia em que começa seu signo (Ex: Leão começa dia 23 de julho) e faça as contas de quantos dias dá até o dia do seu aniversário (X dias). Depois é só fazer 30 – X que você saberá a idade em que progrediu ou vai progredir. Repare que com certeza aconteceu uma grande mudança na sua vida no ano em que isso aconteceu, de acordo com as características do signo pro qual o sol progrediu.

A progressão do ascendente também gera grandes mudanças, e quando planetas, ao progredirem, encontram com outros planetas (o restante do mapa se mantém estático quando se está analisando a progressão de um deles), mudanças de vida ocorrem de acordo com as características de ambos. É bem complexo e leva-se tempo para compreender melhor esse assunto (nós explicamos melhor no aulão 2), mas é BEM interessante e revela muita coisa na leitura de mapa astral!

  • “Ok, beleza. Mas astrologia não é comprovadamente uma ciência, não é astronomia!”

Pois é, e o pior é que tem muita gente que acaba confundindo as duas, mas em nenhum momento alguém disse que elas eram a mesma coisa. Nicholas Campion tem um livro ótimo que chama “Em que acreditam os astrólogos?”, e na página 11 ele explica:  “A astrologia deve ser distinguida da astronomia, do grego astro nomia, que significa “a lei das estrelas”, que se preocupada com as medições e movimentos das estrelas e dos planetas e com o estudo e a composição das suas origens físicas. A astrologia, diferentemente, lida com os efeitos, consequências ou significados das estrelas e planetas nos assuntos da Terra

Muitas pessoas usam esse argumento de ser uma pseudociência como se ele invalidasse a astrologia, mas o que acontece é muito simples: as ferramentas utilizadas para medir algo que é classificado como ciência dificilmente podem ser utilizadas para a astrologia, porque apesar de ser matemática, ela depende muito da interpretação de um astrólogo, e como eu expliquei nesse post, astrologia não determina um destino, e sim possibilidades muito fortes. De acordo com Rae Orion, do livro “Astrologia para leigos” (ótimo, por sinal): “Não sei por que a astrologia funciona, mas posso assegurar-lhe que funciona. O padrão que os planetas seguem no momento de seu nascimento descreve suas tendências, habilidades, desafios e potencial. Não prevê o seu destino, ainda que torne alguns destinos mais propensos a serem realizados do que outros. Seu destino exato, acredito eu, é com você“.

Querer provar que a astrologia não é uma ciência usando astrólogos que falharam em suas previsões é a mesma coisa que dizer que a medicina não funciona porque um médico errou num diagnóstico ou numa cirurgia. Ou que psicologia não existe porque um psicólogo não conseguiu ajudar um paciente. Quem abordou esse assunto muito bem foi Cristina de Amorim Machado, em uma tese de mestrado cuja leitura recomendo muito porque trata exatamente disso: “A falência dos modelos normativos de filosofia da ciência – a astrologia como um estudo de caso.” Você confere a tese inteira aqui.

Dentre tantos, achei esse site bacana porque reúne nomes de MUITAS pessoas que realizaram comprovações científicas da influência dos astros na vida na Terra: http://www.sadhana.com.br/artigos/esp002.html . Acho interessante ressaltar, dentre eles, o trabalho de Landscheidt, professor alemão que é assistente da NASA na previsão de tempo de longo prazo, renomeada para “Vetoração Gravitacional”, com base nas posições planetárias – ou Astrometeorologia tradicional – com 95% de exatidão.

Uma pesquisa de que eu gostei bastante e foi feita por brasileiros foi a realizada pelo Núcleo de Estudos de Fenômenos Paranormais (NEFP) do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares da Universidade de Brasília. A coordenação da pesquisa repassou aos astrólogos apenas os dados referentes à hora, data e local do nascimento dos pesquisados, fornecendo um código de identificação dos mesmos, os quais possibilitam a construção dos mapas natais. Os astrólogos, com os dados dos pesquisados, elaboraram o mapa astrológico de cada um. Vale ressaltar que, em nenhum momento, os astrólogos tiveram contato com os pesquisados, apenas a seus dados.

Foi verificado um índice de acerto próximo de 95% nas descrições da personalidade, emoção, intelecto, mente, sexualidade, valores familiares e econômicos, quadro geral da saúde etc. feitas pelos astrólogos. Vale ressaltar que o valor máximo das avaliações, ou seja, de 100%, ocorreu diversas vezes.

Alguns feedbacks de quem acompanhou a pesquisa:

“Confesso que cheguei a pensar que o trabalho proposto não alcançaria um bom resultado. Logo no início, atendi um voluntário, professor da UnB, que me pareceu franzino e tímido, impressões contrárias as anotadas pelos astrólogos, que afirmaram ser aquela pessoa “vaidosa, possuidora de grande vigor físico, possivelmente um atleta”. Para minha surpresa, a pessoa afirmou ser praticante de lutas marciais (é faixa preta de karatê) e maratonista há 30 anos. A cada afirmação astrológica lida a seu respeito, ele dizia, repetidamente, “estar de queixo caído”, já que os astrólogos acertaram na análise dos assuntos abordados. O resultado da pesquisa mostra que a Astrologia pode ser utilizada como recurso para o autoconhecimento.” (Rosane De Martin Gama, psicóloga)

“Entendo que, por meio da analogia, a Astrologia relaciona as posições dos astros com as características peculiares a uma pessoa(personalidade, condicionamento emocional, psíquico, afetivo, atuação profissional etc.) Isto é ciência. Ainda que não saibamos que tipo de energia atua nesse campo, é possível formular uma equação descrevendo o fenômeno.” (Álvaro Luiz Troconi, PhD)

Fonte: aqui ou é só pesquisar no Google! 😉

 

  • Ok, entendo seus argumentos. Mas eu sou ateu, não acredito que existem essas energias que podem nos influenciar! 

Então acho importante ressaltar que, diferente do que muitos acreditam, astrologia não é uma religião nem está estritamente ligada a nenhuma delas, tanto que mais de 70% dos astrólogos se consideram espiritualistas, porém não ligados a uma religião específica (p. 34 do livro do Campion). Isso é importante também para o conhecimento de quem acha que esse estudo vai contra sua religião: não vai. Os astrólogos simplesmente estudam, matematicamente e através do entendimento de repetições de ciclos, o efeito dos movimentos planetários em eventos terrestres, o que revela fortes possibilidades de desdobramentos de certos acontecimentos. Se você não acredita nisso, é interessante pesquisar sobre os efeitos da lua nas marés. Se nosso corpo é feito de mais de 70% de água, por que ela não haveria de nos influenciar também? E por que outros corpos celestes muito maiores que a lua não haveriam de fazer o mesmo?

Super entendo que é difícil de acreditar, eu mesma às vezes penso em como isso é surpreendente. Mas esse estudo não surgiu do nada, foram séculos e séculos observando ciclos planetários e descobrindo padrões de como determinados movimentos dos corpos celestes influenciavam na vida na Terra. Por isso é tão importante compreender que se trata de um tema bem complexo, e procurar entendê-lo melhor antes de afirmar que astrologia é besteira.

 

  • Beleza, até concordo com isso. Mas e esse papo de que os signos mudaram? Descobri que nem do meu signo eu sou mais! 

Gente, nenhum astrólogo aguenta mais esse papo de Serpentário. Os signos não mudaram, não importa quantas vezes essa notícia insista em sair (já faz muitos anos que saiu pela primeira vez). Astrologia é diferente de astronomia, e os 30º de cada signo que foram projetados no céu não mudarão, porque ela está extremamente balisada também na natureza (12 meses dentro de 4 estações, 12 signos que também dialogam diretamente com os ciclos da natureza). No momento em que surgir uma mudança nas estações do ano, os meses diminuirem de tamanho e uma das estações passar a ter um mês a mais que as outras, aí podemos começar a nos preocupar! Hahaha

 

  • Não adianta Isa, tenho Touro forte no mapa e não me convenci ainda. Manda mais argumentos! 

Ok, sem problemas! Aí vão:

  1. Existem várias universidades e institutos relacionados a astrologia no mundo inteiro, especialmente nos Estados Unidos e Inglaterra, só jogar no Google que você encontra alguns;
  2. Carl Gustav Jung, o psiquiatra e psicoterapeuta que fundou a psicologia analítica, utilizou-se da astrologia por muitos anos, “calculando os horóscopos dos seus clientes para obter insights valiosos das suas psiques” (página 73 do livro do Campion). Em uma carta para um astrólogo indiano em 1947, ele revela: Prezado Prof. Raman, Já que deseja saber minha opinião sobre a astrologia, posso lhe dizer que tenho me interessado sobre esta particular atividade da mente humana por mais de trinta anos. (…) Em casos de diagnósticos psicológicos difíceis, geralmente consulto o horóscopo para obter mais um ponto de vista de um ângulo inteiramente diferente. Devo dizer que muitas vezes descobri que os dados astrológicos elucidaram certos pontos que de outra forma eu teria sido incapaz de compreender. (…) Admito ser um fato muito curioso que lança uma luz peculiar sobre a estrutura da mente humana.” (Ibidem, p. 75-76).
  3. Eu te desafio a ver a hora exata em que você nasceu na sua certidão de nascimento, fazer seu mapa astral no astrolink e começar a interpretar alguns aspectos com a ajuda desse post, e continuar não acreditando em astrologia. Duvido muito que, ao ver o signo em que a cúspide da sua casa 4 está cortando e pesquisar as características desse signo, você me falar que sua mãe não tem essas características. Mesma coisa em relação à casa 10 e seu pai. Ou que, vendo o signo que você tem na sua casa 6, da saúde e do trabalho, e lendo esse post em que falo sobre a parte do corpo de cada signo, você me diga que não tinha doenças relacionadas a essa parte do corpo quando mais novo (porque a casa pode já ter progredido, então é mais garantido que ainda estivesse no signo do seu mapa natal enquanto você era mais novo). Por exemplo: que não tinha dores de cabeça se tem áries na casa 6. Ou dores de garganta com frequência se tem touro nessa casa. Ou a me dizer que você não tem muitas características do seu signo ascendente (cúspide da sua casa 1). E por aí vai!
  4. Vejam os signos em que vocês têm cada planeta e assistam alguns vídeos de ótimos canais no youtube. Vejam em que signo têm vênus e assistam esse vídeo. E o signo em que têm a lua e vejam esse ou esse. E podem se aventurar mais por esses canais e descobrirem mais ainda por conta própria. Tem muito conteúdo incrível sobre astrologia por aí!
  5. Leiam os posts que faço sempre no Instagram e Facebook, falando sobre o momento astrológico atual, e quem tem snapchat me adiciona lá (isamezzadri) porque explico mais sobre astrologia diariamente. É ótimo pra se aprofundar no assunto e também sempre entender o que está acontecendo no céu, e assim saber quais momentos estão mais propícios para resolver pendências, ou organizar a casa e a vida, ou quando é melhor evitar DRs e brigas, e por aí vai! Vocês vão ver que as previsões sempre coincidem com o que vocês estão sentindo – porque vou analisando a maneira como os astros estão no céu no momento, e isso impacta todo mundo de maneira geral, e também de maneira específica dependendo do mapa astral de cada um, por isso vou tentando ensinar vocês a entenderem seus próprios mapas cada vez melhor. E eu fico MUITO feliz de ver os feedbacks de todo mundo falando sobre como se identifica com as previsões transmitidas nos snaps e posts, como por exemplo nesse aqui! ❤️

 

  • Feedbacks sobre leitura de mapa astral 

No final de 2016, eu escrevi uma monografia com o tema “A Astrologia como Ferramenta de Autoconhecimento e de Comunicação” como trabalho de conclusão do curso de publicidade e propaganda na USP. Como parte do trabalho, fiz uma pesquisa que teve 655 respondentes e os resultados foram muito interessantes, e acho bacana ressaltar algumas respostas com feedbacks de leitura de mapa astral.

A pergunta era: Você pode nos dar um exemplo de algo que o astrólogo(a) tenha acertado que aconteceu/te impressionou?

Algumas respostas:

“Sempre tive vontade de ter uma experiência internacional e no mapa astral apareceu que eu tinha 100% de chance de trabalhar fora. As palavras foram “se você pensar pequeno, vai trabalhar no Rio de Janeiro, se pensar grande será Europa e se quiser e for atrás, irá pra Ásia […] espere por algo nesse sentido a partir de setembro”. Em setembro, me convidaram pra participar de um projeto Lisboa-Alemanha.” (Claudia, São Paulo)

“O astrólogo sabia que eu tinha um irmã e que ela havia tido uma grande mudança de vida esse ano. (Minha irmã se mudou pro Canadá em julho). Também falou sobre o meu pai estar em dificuldades, passando por um momento difícil e tendo que trocar de casa (meu pai está desempregado há mais de um ano e teve que colocar a casa à venda). Disse também que um ex-namorado ia se reaproximar de mim, querendo reatar a relação. Depois de 1 semana o meu ex namorado me convidou pra passar o natal com a família dele na Itália e pediu para que voltássemos.” (Gabriela, Londres)

Muitas coisas, mas uma me impressionou: ela contou a história da infância do meu pai com uma precisão assustadora. Ela também “previu” minhas hérnias no pescoço e graças a isso hoje mantenho uma vida saudável com elas e meus esportes.” (Roberta, Fortaleza)

“A astróloga falou que no começo de agosto de 2015 minha vida ia mudar radicalmente, provavelmente eu mudaria de cidade, entraria na faculdade, algo do tipo, e que isso me faria muito bem (não lembro de tudo que ela disse). Dia 1/8 eu recebi um email dizendo que passei na faculdade em Porto Alegre (morava em Sorocaba-SP) e, quando lembrei do que a astróloga disse, resolvi mudar mesmo pra cá! AMEI a cidade, entrei em uma turma da faculdade em que todo mundo é de outros estados, somos uma família mesmo, e é praticamente a única turma de toda faculdade que tem gente de outros estados. Foi realmente a melhor escolha que eu poderia ter feito, e talvez se não fosse pela astróloga eu não teria tido coragem de me mudar.” (Natália, mora em Porto Alegre).

Descreveu perfeitamente a minha relação com os meus pais. Previu a área do meu próximo trabalho. Especificou com detalhes os tipos de pessoas que entrariam na minha vida e que, depois de algum tempo, apareceram.” (Beatriz, São Paulo) 

 

Esses são só alguns dos feedbacks, mas conversando com qualquer pessoa que já fez leitura de mapa astral com um bom astrólogo, dá pra compreender que se trata de um trabalho incrível! Diariamente eu recebo feedbacks maravilhosos de seguidoras que fizeram leitura de mapa com meu pai, falando que mudou completamente a vida delas, que se compreendem muito melhor agora e estão bem mais determinadas – e calmas – em relação a diversos aspectos da vida. Ou seja, para quem nunca pensou em realizar a leitura de mapa, recomendo muito que faça! Indico meu pai porque ele é incrível, mas existem muitos astrólogos ótimos no Brasil. Para quem quiser saber mais informações sobre leitura de mapa com ele, mandem um email para Luismaltalouceiro@gmail.com (mandem assim que puderem porque a agenda dele tá lotada até o final de março, e tenham um pouco de paciência se ele demorar um pouquinho pra responder, porque são muitos emails por dia, mas assim que possível ele vai retornar! ❤️)

Aliás, para quem já fez mapa astral com meu pai ou outro(a) astrólogo(a), contribuam com esse post: comentem contando coisas que ele falou que revelem que é impossivel ser Efeito Forer, ou seja, de apenas falar o que a pessoa quer ouvir. Comentem como ele falou corretamente sobre idades em que certas coisas aconteceram, seus familiares, seu momento atual de vida ou até acontecimentos que se descobraram depois da leitura de mapa. Vamos ajudar o mundo a entender de uma vez por todas que astrologia funciona – e vai muito além do horóscopo!

Espero que tenham gostado do post! Não esqueçam de compartilhar com as amigas, mozão, família, todo mundo! ❤️

 

You Might Also Like