Astrologia

Astrologia X Destino: Por que irmãos gêmeos têm vidas diferentes?

agosto 19, 2015
Astrologia e destino - Invertisa

Foto: Untidy Souls

Eu sempre acho engraçado quando, ao falar sobre Astrologia com as pessoas, muitas me dizem que têm medo de fazer a leitura do seu mapa. Medo porque acham que serão reveladas tragédias, mortes ou outros fatos irreversíveis.

E eu acho que isso revela muito dessa ideia errônea que muitos têm da Astrologia: de que ela equivale a uma declaração de destino imutável. E muitos acabam usando isso pra tentar “destrui-la”, afirmando, por exemplo, que se fosse assim, pessoas nascidas exatamente no mesmo dia, hora e local teriam que ter vidas exatamente iguais.

E a notícia maravilhosa que eu venho lhes dar hoje é que não, essas pessoas não têm que ter vidas iguais. Porque a Astrologia não determina um destino fixo. Ela revela probabilidades muito fortes, mas sendo seres com capacidade de fazer escolhas, temos a liberdade de fazer o melhor ou pior com essas possibilidades.

Por isso que, toda vez que vejo no noticiário ou fico sabendo que uma pessoa morreu por tal razão, fico extremamente triste por pensar que, se tivesse feito o mapa astal, ela poderia ter prevenido isso. Por exemplo uma pessoa que morre atingida por um raio na praia ou em um acidente na estrada, caso tivesse feito o mapa astral antes, saberia que teria que evitar viagens naquele período, porque provavelmente tinha algum planeta (ou alguns) em aspectos complicados. Mas isso poderia ter sido transformado da seguinte maneira: ao mesmo tempo em que um planeta, como por exemplo Plutão, pode representar morte e destruição, ele também representa transformação, renascimento. Ou seja: fazendo o mapa, você sabe que aquilo está lá, e cabe ao astrólogo e a você perceber a melhor maneira de lidar com aquilo. Se as pessoas dos exemplos que dei tivessem feito o mapa, elas poderiam ter feito, nesse período, um curso de reiki, de espiritualização ou de algum tipo de cura, e ao invés de sofrerem um acidente fatal teriam usado essa energia pra se transformarem e evoluirem.

Vou dar alguns exemplos pontuais pra entendermos melhor esse raciocínio. Nesse post eu mostrei que um mapa astral tem 12 casas, que cada uma representa um aspecto da nossa vida e que, de acordo do signo em que cada uma está e da disposição dos planetas dentro delas, conseguimos ter uma boa ideia de como será a vida inteira de uma pessoa em relação a dinheiro, relacionamentos, lazer, estudos, trabalho, amizades, etc.

Mas como eu disse pra vocês, essa interpretação abre margem pra possibilidades, e é aí que entra a maravilha de que estamos falando. Se gêmeas têm mapas idênticos, não significa que elas terão vidas exatamente iguais. Por exemplo: ainda que ambas tenham o sol em Libra na casa da carreira e que isso signifique que elas darão um grande foco pra essa área de suas vidas, uma delas pode ser advogada (usando o aspecto de justiça e equilíbrio de Libra) enquanto a outra pode ser estilista (usando o aspecto de beleza e harmonia relacionado a Vênus, planeta que rege Libra).

Vou dar outro exemplo usando o mapa fictício abaixo, de uma pessoa que nasceu no dia 29 de julho, meia noite e vinte. Essa pessoa tem na casa 7, do casamento/relacionamentos, Plutão em Escorpião. Esses aspectos podem indicar algo muito ruim, como relacionamentos com pessoas extremamente destrutivas, envolvidas com álcool/drogas, psicopatas/assassinas ou até a morte de um parceiro. Mas isso significa que essa pessoa está fadada a casar com alguém assim? Será esse o destino dela? De maneira alguma: ela pode aproveitar esse aspecto para se casar com um médico, psicólogo ou advogado, que são profissionais que lidam com situações de morte/destruição, mas usando essa energia de Plutão para cura e transformação.

Astrologia e destino - Invertisa

Como eu expliquei um pouco no post de Mitos e Verdades, além do mapa natal (de quando você nasceu), existe também a revolução solar, que é seu mapa do ano, começando no seu aniversário e indo até o próximo. Essa leitura somada à análise do trânsito diário (que mostra como os planetas estão no momento em relação ao seu mapa natal) conseguem mostrar mais especificamente situações do nosso momento atual, e nos ajudam a entender o que está acontecendo nos diversos aspectos da nossa vida e a quais vale mais a pena nos dedicarmos.

Espero que o post tenha ajudado a esclarecer melhor essa questão da Astrologia e de “destino”, mas quero reforçar algo que é sempre bom termos em mente: a Astrologia tem muito a nos auxiliar, mas mais importante que isso é nos responsabilizarmos por nossas vidas, nossos sonhos e nossos futuros. Os astros nos mostram as probabilidades e nos ajudam a entender o que se passa em nossas vidas com mais clareza, mas cabe a nós e apenas a nós mesmos determinarmos nossos próprios destinos.

Se alguém tiver interesse em fazer a leitura de seu mapa astral, recomendo muito que faça com meu pai, que é astrólogo há mais de 30 anos e atende em seu estúdio em SP e por Skype. Se tiver interesse, só entrar nesse site pra saber mais informações e já realizar o agendamento da leitura: www.luismaltalouceiro.acuityscheduling.com

You Might Also Like

4 Comentários

  • Reply Igor Rosa novembro 15, 2015 at 11:05 pm

    Oi! Tudo bem? Adorei o texto, bem elucidativo. Eu queria pedir a você o programa que vc usou pra fazer o mapa, tem como indicar?

    • Reply Isabella Mezzadri novembro 16, 2015 at 1:19 pm

      Oi Igor! Muito obrigada =)
      O programa se chama “Pegasus Photon”! Ele é pago, mas se não me engano dá pra usar os primeiros 60 dias gratuitamente!
      Beijos

  • Reply Jéssica Nascimento dezembro 29, 2015 at 4:27 pm

    Olá Tudo bem?
    Gostaria de saber se existe uma época certa para fazermos nosso mapa astral. Tem que ser próximo ao nosso aniversário, ou qualquer dia vale?

    • Reply Isabella Mezzadri janeiro 7, 2016 at 1:24 pm

      Jéssica, tudo bem? Então, não precisa ser próximo ao aniversário não! Muitas pessoas gostam de fazer um pouco antes ou depois por causa da revolução solar, que é o mapa do ano, mas se você fizer em uma data no meio do seu ano astral, a revolução solar será feita de qualquer maneira e é até bom pra você entender o que está acontecendo no “seu ano” até o momento e saber aproveitá-lo melhor até o final. Em qualquer época do ano em que você optar por fazer o mapa, será uma experiência muito bacana e transformadora. =) Beijos!

    Deixe um comentário