Inspiração

7 hábitos que diferenciam pessoas felizes

setembro 13, 2015
Hábitos de pessoas felizes - Invertisa

O que eu sei sobre felicidade é: pessoas felizes fazem as coisas de maneira diferente.

Existem bilhões de pessoas no nosso planeta e, claramente, algumas estão realmente infelizes. O restante de nós oscila entre a felicidade e, bem, a infelicidade, dependendo do dia.

De acordo com o Psychology Today, a pesquisadora Sojna Lyubomirsky da Universidade da Califórnia disse que “40% da nossa capacidade de ser feliz está atrelada à nossa capacidade de mudança”.

No decorrer dos anos eu aprendi que há certos traços e hábitos que pessoas felizes parecem ter dominado. Mas antes de entrar nesse assunto, há algo que preciso dizer:

Todos nós temos dias, e até semanas ruins – e eu estou inclusa nisso -, quando parece que simplesmente falhamos em todas as áreas. Nenhum de nós é perfeito, e sentir que está tudo errado em quando não significa que estamos destinados a ter uma vida sombria.

A diferença entre uma vida feliz e infeliz é com que frequência e por quanto tempo conseguimos nos manter felizes.

Aqui estão as sete características de pessoas felizes:

1. A principal crença delas é que, se a vida não está boa, elas podem mudá-la.

Pessoas felizes sabem que a vida pode ser difícil e tendem a encarar os tempos difíceis com uma atitude de curiosidade ao invés de vitimização. Eles assumem a responsabilidade de como se colocaram nessa situação, e focam em como podem sair dela o mais rápido possível.

Perseverança em relação aos problemas ao invés de ficar reclamando sobre as circunstâncias é um indicativo de uma pessoa feliz. Pessoas infelizes enxergam-se como vítimas da vida e ficam presas no comportamento “olha o que aconteceu comigo”, ao invés de encontrar uma saída para essa situação.

2. Elas acreditam que é possível confiar nas pessoas. 

Não vou negar que um discernimento saudável é importante, mas a maioria das pessoas felizes confiam nos outros. Elas acreditam no lado bom das pessoas, ao invés de achar que estão todas contra elas. Normalmente são abertas e amigáveis com as pessoas que encontram, então elas fomentam um senso de comunidade em volta de si e conhecem novas pessoas com o coração aberto.

Pessoas infelizes são desconfiadas da maioria das pessoas que conhecem, e assumem que não se pode confiar em estranhos. Infelizmente, esse comportamento aos poucos começa a fechar as portas pra qualquer conexão fora de um círculo interior e vai acabando com as chances de fazer novas amizades.

3. Elas se concentram no que está certo ao invés do que está errado. 

Existe muita coisa errada nesse mundo, e não há dúvidas em relação a isso, mas pessoas infelizes ficam cegas para o que está de fato certo no mundo, e acabam focando só no que está errado. Você consegue consegue identificá-los de longe: serão aqueles reclamando e respondendo a qualquer atributo positivo do mundo com: “Sim, mas…”

Pessoas felizes estão cientes dos problemas mundiais, mas equilibram sua preocupação enxegando também o que está certo. Podemos chamar isso de “manter ambos os olhos abertos”. Pessoas infelizes tendem a fechar um dos olhos em relação a qualquer coisa positiva desse mundo, com medo de se distraírem do que está errado. Pessoas felizes deixam isso em perspectiva. Elas sabem que existem problemas e ao mesmo tempo mantém o olhar no que está certo.

4. Eles não se comparam com os outros ou cultivam a inveja. 

Pessoas infelizes acreditam que o sucesso dos outros rouba o deles. Eles acreditam que não há coisas boas suficientes e constantemente comparam o que eles têm com o dos outros. Isso leva à inveja e ao ressentimento.

Pessoas felizes sabem que as coisas boas que acontecem com os outros são simplesmente sinais de coisas às quais eles também podem aspirar e ter. Pessoas felizes acreditam que eles carregam algo único que não pode ser duplicado ou roubado – por ninguém. Elas acreditam em possibilidades ilimitadas e não se deixam abalar pensando que o sucesso do outro limita os resultados que elas podem obter em sua própria vida.

5. Eles param de querer controlar suas vidas. 

Existe uma diferença entre controle e se esforçar para conquistar nossos objetivos. Pessoas felizes dão passos diários para alcançar suas metas, mas percebem que, no fim, existe pouco controle sobre o que a vida devolve pra elas.

Pessoas infelizes tendem a micro-gerenciar em um esforço enorme para controlar todos os resultados e acabam desmoronando em proporções dramáticas quando os planos não dão certo. Pessoas felizes conseguem ser tão focadas quanto, mas ainda assim têm a habilidade de de seguir o fluxo e não desmoronar quando surgem adversidades e as coisas não saem como planejado.

A chave aqui é se orientar pelos objetivos e ser focado, mas também deixar espaço pra que algumas merd@s aconteçam às vezes sem desmoronar quando os melhores planos dão errado – porque às vezes, isso vai acontecer. Seguir o fluxo é o que pessoas felizes têm como Plano B.

6. Elas se recusam a encarar o futuro com medo e preocupação. 

Ao invés de encarar o futuro pensando no que vai dar certo, pessoas infelizes preenchem seus pensamentos com tudo que pode dar errado.

Pessoas felizes mantém uma dose saudável de ilusão e se permitem sonhar com tudo que eles querem que a vida lhes proporcione. Pessoas infelizes preenchem esse espaço em suas mentes com preocupação e medo constantes.

As pessoas felizes experienciam esses sentimentos, mas fazem uma distinção importante entre senti-los e vivê-los. Quando o medo ou a preocupação passam pela cabeça de uma pessoa feliz, ela se perguntará se há alguma ação que pode ser tomada para prevenir que essa preocupação ou medo se concretize, e então ela faz isso. Se não, ela percebe que está apenas cultivando o próprio medo e escolhe parar com esse comportamento.

7. Elas se afastam de fofocas e reclamações. 

Pessoas infelizes gostam de viver no passado. O que aconteceu com elas e as dificuldades da vida são seus principais assuntos. E, quando elas não têm mais o que dizer, sempre optarão por fofocar e falar da vida dos outros.

Pessoas felizes vivem no agora e sonham com o futuro. Você consegue sentir a energia positiva do outro lado do ambiente. Elas estão empolgadas com algo em que estão trabalhando, gratas pelo que têm e sonhando com as possibilidades da vida.

~

Obviamente, nenhum de nós é perfeito. Todos vamos nos encontrar em situações de negatividade de vez em quando, mas o que importa é quanto tempo ficamos lá e o quão rápido conseguimos sair delas. Não é fazendo tudo de maneira perfeita que as pessoas felizes se diferenciam das infelizes, e sim praticando hábitos positivos diariamente.

Andar, cair, reerguer-se, repetir. É na parte de se reerguer que toda a diferença reside.

~

*Esse post é uma tradução minha do texto escrito pela autora Tamara Star no Elephant Journal.

You Might Also Like

2 Comentários

  • Reply Elise setembro 13, 2015 at 10:50 pm

    Ótimo texto Isa!! Super precisava dele hoje!!

  • Reply Luís Louceiro setembro 14, 2015 at 12:59 pm

    É isso mesmo!

    Ao invés de ficar no “mecânico” AM, girar o botão par ao GRATIFICANTE “ZM”, onde VOCÊ é que CANTA e se enCanta, pois a vida é um MILAGRE!

  • Deixe um comentário